O CRIME DE TRAIÇÃO À PÁTRIA:

O CRIME DE TRAIÇÃO À PÁTRIA:

O Art.º-141.º Do Código Penal é simples e claro: "Será condenado na pena de prisão maior de vinte a vinte e quatro anos, todo o português que: 1.º intentar, por qualquer meio violento ou fraudulento ou com auxílio estrangeiro, separar da mãe-Pátria ou entregar a país estrangeiro todo ou parte do território português, ou por qualquer desses meios ofender ou puser em perigo a independência do País. 2.º Tomar armas, debaixo das bandeiras de uma nação estrangeira, contra a Pátria". Simples e claro como o juízo do nosso povo, quanto à forma como a Pátria foi mutilada.

¡ OS NOSSOS HERÓIS !

UM HERÓI PORTUGUÊS, HERMÍNIO DE CARVALHO SENA.

 Ao centro o Chefe da Nação, Excelentíssimo Prof. Dr. António de Oliveira Salazar.

Hermínio de Carvalho Sena na companhia da família 
e de um dos Heróicos Defensores do Mucaba. Condecorado pessoalmente pelo Chefe da Nação, Excelentíssimo Prof. Dr. António de Oliveira Salazar.





CAPELA DO MUCABA, 
 SÍMBOLO DA PORTUGALIDADE E DA  RESISTÊNCIA EM ANGOLA!

Entre os Heróicos Defensores do Mucaba constava Eugénio da Saudade Veríssimo, morto na Capela, levado a sepultar nos terrenos atrás da mesma. Eugénio da Saudade Veríssimo (era filho de Luciano Veríssimo, antigo Chefe do Posto do Mucaba, comerciante e fazendeiro) e irmão de Armando Veríssimo que sucedeu ao pai no Posto do Mucaba e cedeu-o a Hermínio de Carvalho Sena ao ser designado Administrador da Damba, e de António Belchior Veríssimo, Artur Veríssimo, Celeste Veríssimo, que fazem parte da família da autora do Blogue.