O CRIME DE TRAIÇÃO À PÁTRIA:

O CRIME DE TRAIÇÃO À PÁTRIA:

O Art.º-141.º Do Código Penal é simples e claro: "Será condenado na pena de prisão maior de vinte a vinte e quatro anos, todo o português que: 1.º intentar, por qualquer meio violento ou fraudulento ou com auxílio estrangeiro, separar da mãe-Pátria ou entregar a país estrangeiro todo ou parte do território português, ou por qualquer desses meios ofender ou puser em perigo a independência do País. 2.º Tomar armas, debaixo das bandeiras de uma nação estrangeira, contra a Pátria". Simples e claro como o juízo do nosso povo, quanto à forma como a Pátria foi mutilada.

"LONGE É A LUA", Memórias de Luanda-Angola. 
Este é o título do livro de Rogéria Gillemans, que está nos escaparates das livrarias. É uma prosa intensa, cativante e arrebatadora, a que se junta um bom poder narrativo. 
LONGE É A LUA, é a desocultação de importantes pormenores de uma alta traição perpetrada por algumas mentes pardas, doentias e por pífios. E refere-se à insurreição militar de 25/4/74, e "à chamada descolonização" levada a efeito pelas mãos dos criminosos apátridas, ilusionistas do socialismo e do comunismo em Lisboa". 
Quem ler este excelente livro, não poderá deixar de se comover, de reviver tempos passados vividos nessa Angola contruída por portugueses europeus, euro-africanos e africanos. 
Mas a autora excede esse tema e descreve linear e escorreitamente os acontecimentos trágicos vividos antes, durante e após o 15 de Março de 1961, revelando pormenores desconhecidos ou pouco conhecidos. Cita datas e locais. Aponta nomes. Diz verdades que, pela sua importância, têm de ser repetidas para combater as mentiras propaladas por um cisco de gente. 
Rogéria Gillemans confessa: "Eu para declarar o meu amor por Angola, vou ter de recordar e descrever para o presente ou para o futuro vivências que fizeram História". 
A autora ama Angola, essa pérola única que a Natureza criou para o homem. Dir-se-à mesmo que é uma forte paixão, quando diz: "Sinto que não existe nada mais difícil para mim, do que escrever este testemunho sobre Angola" - pode ler-se na contra capa do livro dedicado:
"Às vítimas de Angola do 25 de Abril de 1974 da chamada "descolonização"; 
"Ao André, de seu nome António Rodrigues, pela sua actuação e heroicidade ao serviço do exército português e da Pátria, honrando o seu juramento";
A todas as vítimas do terrorismo em Angola em 1961; 
Aos militares que não traíram a Pátria, e à memória dos que tombaram em defesa da mesma".

"LONGE É A LUA", Memórias de luanda-Angola, finaliza com 42 fotografias, a maior parte a cores. Felicitamos a autora, desejando-lhe êxito literário (que o terá certamente) e incentivando-a a prosseguir. 

Adulcino Silva, Jornalista/Escritor.
In "O ESPOLIADO" Dezembro 2008-N.˚45.



"LONGE É A LUA", Memórias de Luanda-Angola, de Rogéria Gillemans: 
É uma declaração de amor por Angola, narra a vida de uma das maiores famílias em Angola desde 1930 até 1975 de origem europeia e africana, descreve vivências que fizeram História.
É um real e violento testemunho denunciador dos acontecimentos que culminaram na trágica, vil e traidora "descolonização exemplar". No seu apêndice conta uma lista com os nomes dos traidores. Foi apresentado pelo Ex.mo Sr. Ten. Coronel João José Brandão Ferreira, na Sociedade Histórica da Independência de Portugal (SHIP), Largo de São Domingos 11, Lisboa. Na sua apresentação contou ainda com conhecidas personalidades da vida civil e militar com destaque para:
"Ex.mo Senhor General Silvino Silvério Marques (Governador-Geral de Angola).
Hermínio de Carvalho Sena (o Herói de Mucaba) e sua família.
Adulcino Silva, jornalista/escritor nascido no Ambriz-Angola.
Manuel da Graça, repórter fotográfico/escritor, um dos repórteres que fotografou os massacres praticados à causa do terrorismo internacional no norte de Angola em 1961.
Dr. João Loureiro o mais jovem Procurador da República em Angola ano 1972.



O Livro "LONGE É A LUA" Memórias de Luanda-Angola, entre outras Bibliotecas consta: 
Na Biblioteca de Rijksuniversiteit Groningen; 
A Universidade de Groningen foi fundada em 1614. É a segunda Universidade mais antiga e a terceira maior da Holanda ( Nederlands ). http://www.rug.nl/corporate/index;

 Na Biblioteca de Stanford University; 
A Universidade de Stanford é uma das mais importantes universidades dos Estados Unidos, no estado da Califórnia. http://www-sul.stanford. edu

"O JORNAL DE CORUCHE"; 
LEITURAS NOVAS: "LONGE É A LUA", Memórias de Luanda - Angola, de Rogéria Gillemans. http://www.ojornaldecoruche.com/docs/pdfjornal/JC_N33.pdf

 "AVEIRO E CULTURA - Prof. 2000"; 
DESTAQUES DO MÊS: "LONGE É A LUA", Memórias de Luanda-Angola, de Rogéria Gillemans. http://www.prof2000.pt/users/hjco/hjco/Avisos/Avis0114.htm


Nota: A Edição do Livro "LONGE É A LUA" Memórias de Luanda-Angola, em língua portuguesa, encontra-se esgotada.




 "O LIVRO DEU O NOME A ESTE BLOG".